PARRHESÍA:

PRÁTICA COTIDIANA DO DIZER A VERDADE SOBRE SI MESMO EM UM MOVIMENTO HISTÓRICO À CONTEMPORANEIDADE

Autores

  • Miriam Barreto de Almeida Passos

Palavras-chave:

Parrhesía, Sujeito, Verdade, Genealogia, Contemporaneidade

Resumo

Este artigo reflete sobre o tema da prática cotidiana do dizer a verdade sobre si, tendo como base o trabalho de Paul Michel Foucault e Zygmunt Bauman. A análise trata sobre a parrhesía em um movimento histórico à complexidade (século XXI), constituindo-se como imprescindível essa premissa. A ideia abordada tem como problemática o dizer de cada um a partir das tecnologias. Embora a parrhesía seja um tema do passado histórico filosófico, contemplando o privilégio do cidadão bem-nascido, aparecendo pela primeira vez em Eurípedes (484-407 a.C.), mostra-se como um vocábulo a ser pensado na contemporaneidade por presumir a veridicção (em que toda forma de vida é constituída por verdades e práticas), “o falante torna manifestamente claro e óbvio que o que ele diz é a sua própria opinião”, marcando no passado um sobrevoo para a construção do sujeito contemporâneo, “[...]um sobrevoo muito esquemático sob a forma de um movimento que arranca o sujeito de seu status e de sua condição” passada para a atual. Neste sentido, a parrhesía é o foco de apreciação e ponderações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução: Plínio Dentzien. Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro. Título original: Liquid Modernity. Tradução autorizada da edição inglesa publicada em 2000 por Polity Press, de Oxford, Inglaterra.

CASTRO, Edgardo. O vocabulário de Foucault. São Paulo: Autêntica, 2004.

FIGARO, Roseli, NONATO, Claudia; FILHO, Fernando Felícia Pachi. Vigilância e controle da comunicação no mundo do trabalho: manuais de conduta modelam a comunicação1. Disponível em: https://www.e-compos.org.br/e-compos/issue/view/67. Acesso em: 28 de janeiro de 2021.

FIGARO, Roseli, NONATO, Claudia; FILHO, Fernando Felícia Pachi. Vigilância e controle da comunicação no mundo do trabalho: manuais de conduta modelam a comunicação1. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação - E-compós, Brasília, v.18, n.3, set/dez. 2015. Disponível em: https://www.e-compos.org.br/e-compos/issue/view/67. Acesso em: 28 de janeiro de 2021.

FOUCAULT, Michel. Aula 8 de fevereiro de 1984. In id. A coragem da verdade. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

FOUCAULT, Michel. 1ª. Conferência: O significado da palavra parrhesía. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/prometeus/article/view/1550. Acesso em: 25 de janeiro de 2021.

FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do Sujeito. Curso dado no College de France (1981-1982) Edição estabelecida por Frédéric Gros sob a direção de François Ewald e Alessandro Fontana Tradução MÁRCIO ALVES DA FONSECA SALMA TANNUS MUCHAIL Martins Fontes São Paulo, 2006.

FORTUNATO Lucas; GALENO Alexsandro. Civilização, Tecnologia e Poder na Modernidade Líquida. INTER-LEGERE - Natal, v. 1, n. 23, jul/dez, 2018 | ISSN 1982-1662 Disponível em: file:///C:/Users/mirap/Downloads/15878-Texto%20do%20artigo-51611-1-10-20181219.pdf. Acesso em: 27 de janeiro de 2021.

PALLARES-BURKE, Maria Lúcia Garcia. Entrevista com Zygmunt Bauman.

Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-

Acesso em: 26 de janeiro de 2021.

SANTOS, Rômulo Ballestê Marques dos; PORTUGAL, Francisco Teixeira. O panóptico e a economia visual moderna: do panoptismo ao paradigma panóptico na obra de Michel Foucault. Rev. psicol. polít. vol.19 no.44 São Paulo jan./abr. 2019. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2019000100006. Acesso em: 28 de janeiro de 2021.

SEIXAS, Rodrigo. A retórica da pós-verdade: o problema das convicções. Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, ilhéus, n. 18, abr.2019. Disponível em: file:///C:/Users/mirap/Downloads/2197-Texto%20do%20artigo-9778-1-10-20190429.pdf. Acesso em 02 de fevereiro de 2021.

TOMAZ, Tadeu (organizador). O Panóptico. JEREMY BENTHAM. Traduções

Guacira Lopes Louro (Perrot) M. D. Magno (Miller) Tomaz Tadeu (Bentham e Werrett). Belo Horizonte: Autêntica Editora Ltda, 2008.

Downloads

Publicado

2021-07-26

Como Citar

BARRETO DE ALMEIDA PASSOS, M. . PARRHESÍA: : PRÁTICA COTIDIANA DO DIZER A VERDADE SOBRE SI MESMO EM UM MOVIMENTO HISTÓRICO À CONTEMPORANEIDADE. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 24, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/6575. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos