RACIONALIDADE CIENTÍFICA, RACIONALIDADE POLÍTICA E O PROBLEMA DA TRADIÇÃO:

A ABORDAGEM POPPERIANA

Autores

  • Daniel Mota Vieira Mestre em Filosofia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Karl Popper, Tradição, Mitos, Filosofia da Ciência, Filosofia Política

Resumo

Este artigo aspira a uma breve análise do problema da tradição na filosofia de Karl Popper (1902-1994). Popper distingue o modo antirracionalista de lidar com tradição, que dá esta como impassível de racionalização; e o racionalista, hostil quanto ao tradicionalismo. Popper diz que antes de criticar uma tradição, devemos compreendê-la. Contrapondo os primitivos aos filósofos gregos, alega Popper que esses últimos inauguraram a tradição crítico-científica ao procurarem mitos de maior capacidade explicativa. Considerando as tradições como intermediárias entre as instituições e os anseios dos indivíduos, concluímos ressaltando a relevância delas para a sustentação das instituições democráticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. Tradução da 1ª edição brasileira coordenada e revista por Alfredo Bosi; revisão da tradução e tradução dos novos textos por Ivone Castilho Benedetti. 6ª ed. São Paulo: Editora WWF Martins Fontes, 2012.

BARROS, R. S. M. Introdução à filosofia liberal. São Paulo: Grijalbo - Edusp, 1971.

CAPONI, G. “Karl Popper e a filosofia clássica alemã”. In Popper: as aventuras da racionalidade. Julio Cesar R. Pereira (Org.). Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995. pp. 21-48.

MAGEE, B. As ideias de Popper. Tradução de Leonidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix - Edusp, 1974.

MAGEE, B. “Qual a utilidade de Popper para um político?”. In Karl Popper: filosofia e problemas. Anthony O’Hear (Org.). Tradução de Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Fundação Editora Unesp, 1997. pp. 307-23.

PEREIRA, J. C. R. Epistemologia e Liberalismo. Uma Introdução à Filosofia de Karl R. Popper. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1993.

POPPER, K. R. “A Lógica da Investigação Científica”. In: Popper, Schlick e Carnap. Tradução de Pablo Rubén Mariconda. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1975.

POPPER, K. R. A miséria do historicismo. Tradução de Octanny S. da Mota e Leonidas Hegenberg. São Paulo: Cultrix - Edusp, 1980.

POPPER, K. R. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. Tradução de Milton Amado. Belo Horizonte - São Paulo: Itatiaia - Edusp, 1975.

POPPER, K. R. Conjecturas e Refutações. Tradução de Sérgio Bath. 2ª ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1982.

POPPER, K. R. O racionalismo crítico na política. Tradução de Maria da Conceição Côrte-Real. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1981 (Cadernos UnB).

POPPER, K. R. The Open Society and its Enemies: The Spell of Plato. I v. London and New York: Routledge, 1947.

POPPER, K. R. The Open Society and its Enemies: The High Tide of Prophecy: Hegel, Marx and the Aftermath. II v. London and New York: Routledge, 1947.

SHEARMUR, J. The Political Thought of Karl Popper. London and New York: Routledge, 1996.

VIEIRA, D. M. “Popper e os paradoxos da soberania: por que na política sempre devemos estar preparados ao máximo para o pior?”. In Kínesis. Marília. v. XII. n. 32 (Edição especial: Filosofia Política e do Direito). pp. 113-27. Julho, 2020.

VIEIRA, D. M. Popper, verdade e progresso científico: possibilidades e limites na elaboração de uma epistemologia objetiva. Porto Alegre: Editora Fi, 2017 (Recurso eletrônico).

Downloads

Publicado

2021-07-26

Como Citar

VIEIRA, D. M. RACIONALIDADE CIENTÍFICA, RACIONALIDADE POLÍTICA E O PROBLEMA DA TRADIÇÃO: : A ABORDAGEM POPPERIANA. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 24, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/6569. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos