O Animal que logo sou

Reflexão sobre a obra de Jacques Derrida

Autores

  • Victor Xavier UFPE

Resumo

O presente artigo é uma reflexão sobre a obra O animal que logo sou de Jacques Derrida. A obra representa uma exploração profunda e complexa da relação entre humanos e animais. Derrida examina as divisões tradicionais condicionais entre eles, questionando a separação absoluta que historicamente foi estabelecida entre as duas categorias. O argumento de que a distinção entre humanidade e animalidade não é tão claro quanto geralmente se acredita, e que ela é permeada por ambiguidades e contradições. Assim, esta obra desafia as fronteiras tradicionais entre humanidade/animalidade, questionando a clareza dessas distinções e explorando as complexas implicações éticas dessa reflexão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DERRIDA, Jacques. And say the animal responded? Tradução de David Wills. In: WORFE, Cary (Org.) Zoontologies. The question of the animal. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2003, p. 121-146.

__________. O animal que logo sou. Tradução de Fábio Landa. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

__________, ROUDINESCO, Elisabeth. Violências contra os Animais. In: DERRIDA, Jacques, ROUDINESCO, Elisabeth. De que amanhã… Diálogos. Tradução: André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004, p. 80-96.

__________. Violencias contra los animales. In:__________; ROUDINESCO, Élisabeth. Y mañana, que… Tradução de Victor Goldstein. Buenos Aires: Editions Galilée, 2005, p. 73-87.

CARROL, Lewis. Alice no país das maravilhas. Tradução de Maria Luíza Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

GARCIA, Eduardo de Campos; SANTOS, Eliete M. da Silva. Resenha o animal que logo sou. Revista Trama Interdisciplinar - v.3 - n.2, São Paulo, 2012.

MACIEL, M. E. Literatura e animalidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

MONTAIGNE, Michel de. Ensaios. Tradução de Sérgio Milliet. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

PRELVITZ, Tani Jacobsen. Resenha sobre o animal que logo sou. Porto Alegre: UFRGS, 2006.

SERRA, Alice Mara. Anthropos/o animal: A desconstrução do antropo-logismo e o problema das fronteiras. Revista Em Construção: arquivos de epistemologia histórica e estudos de ciência. Rio de Janeiro, 2018.

PAIXÃO, Rita Leal. Sob o olhar do outro. Derrida e o discurso da ética animal. Artigo na Revista Sapere Aude – Belo Horizonte, v.4 - n.7, 2013, p. 272-283.

VAN CAMP, Nathan. Negociating the Antropological Limit: Derrida, Stiegler and the Question of the "Animal". Between the Species, v.14, n.1, 2011, p. 57-80.

Downloads

Publicado

2023-12-19

Como Citar

XAVIER, V. O Animal que logo sou: Reflexão sobre a obra de Jacques Derrida. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 238–246, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/11721. Acesso em: 24 jun. 2024.