A Relação do Homo Oeconomicus com o Paradigma Imunitário

Entre Michel Foucault e Roberto Esposito

Autores

  • Antonio Arruda Neto UFPE

Palavras-chave:

Biopolítica, Paradigma imunitário, Roberto Esposito, Michel Foucault

Resumo

O presente texto tem como objetivo compreender a relação do homo oeconomicus e o paradigma imunitário. O tema é problematizado a partir do pressuposto do paradigma da imunização com os elementos do homo oeconomicus. No intuito de compreender, utilizou-se como fundamentação teórica, os pensamentos de Roberto Esposito e Michel Foucault. Por essa razão, tem-se como problema de pesquisa: em que medida o paradigma da imunização em Roberto Esposito relaciona-se com o homo oeconomicus em Michel Foucault? Em relação aos objetivos, tem-se: o geral, em compreender a problemática. Enquanto, os objetivos específicos são: (1) Identificar o conceito dos elementos da biopolítica em Michel Foucault; (2) Analisar o paradigma da imunização em Roberto Esposito; (3) Discutir a relação do homo oeconomicus de Foucault com os elementos da imunização em Esposito. Sendo assim, a pesquisa, constitui-se como uma revisão bibliográfica, articulada com os principais livros dos autores do referencial teórico:  de Roberto Esposito, temos “Communitas” (1998), “Immunitas” (2002) e "Bios'' (2004). Além disso, de Michel Foucault: “Segurança, Território e População” (2008) e “Nascimento da Biopolítica” (2004). Espera-se como resultado a relação do homo oeconomicus com os elementos do paradigma imunitário, nesse caso, com o direito como imunidade e uma biopolítica afirmativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMPBELL, Timothy. Política, Imunidade, Vida: O Pensamento de Roberto Esposito no Debate Contemporâneo. In: Termos da Política: Comunidade, Imunidade, Biopolítica. Tradução de Angela Couto Machado Fonseca, João Paulo Arrosi, Luiz Ernani Fritoli e Ricardo Marcelo Fonseca. Curitiba: Editora UFPR, 2017.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault. Tradução de Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

ESPOSITO, Roberto. Immunitas: Proteção e Negação da Vida. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2023.

ESPOSITO, Roberto. Communitas: Origem e Destino da Comunidade. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2022.

ESPOSITO, Roberto. Bios: Biopolítica e Filosofia. Tradução de M. Freitas da Costa. Lisboa: Edições 70, 2018.

FOUCAULT, Michel. O Nascimento da Biopolítica. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FOUCAULT, Michel. A História da Sexualidade I: A Vontade de Saber. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

MANSANO, Sonia Regina Vargas; NALLI, Marcos. O Medo Como Dispositivo Biopolítico. Revista Psicologia: Teoria e Prática, São Paulo, v. 20, n. 01, p. 72-83 2018.

MORAES, Elias de Nazáre; CHAVES, Ernani Pinheiro. Biopolítica: Os Paradoxos de Controlar e Matar. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá, v. 12, n. 1, p. 65-75, jan./jun. 2019.

NALLI, Marcos. De que vida trata a Biopolítica? Considerações sobre a inversão foucaultiana da máxima aristotélica. Revista de Filosofia Aurora, Curitiba, v. 31, n. 52, p. 94-117, jan./abr., 2019.

NALLI, Marcos. A Abordagem Imunitária de Roberto Esposito: Biopolítica e Medicalização. Revista INTERthesis, Florianópolis, v.9, n.2, p. 39-50, Jul./Dez. 2012.

REVEL, Judith. Diccionario Foucault. 1. ed. Buenos Aires: Nueva Visión, 2009.

Downloads

Publicado

2023-12-26

Como Citar

ARRUDA NETO, A. A Relação do Homo Oeconomicus com o Paradigma Imunitário: Entre Michel Foucault e Roberto Esposito. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 372–398, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/11100. Acesso em: 23 jul. 2024.