GÊNERO E VIOLÊNCIA SEXUAL NAS PESQUISAS BRASILEIRAS INDEXADAS NA BASE DE DADOS SCIELO

Autores

  • Gabriele Strochain Instituto Federal de Ciências e Tecnologia Farroupilha campus Santa Rosa
  • Rúbia Emmel Instituto Federal de Ciências e Tecnologia Farroupilha campus Santa Rosa

Palavras-chave:

Violência de Gênero, Violência sexual, Artigos brasileiros, Saúde

Resumo

Este artigo teve o objetivo de compreender as contribuições dos autores das pesquisas de artigos produzidos no país sobre gênero e violência sexual. Esta pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa, através de pesquisa documental, realizada a partir da busca de artigos na base de dados Scielo, no período de 2009 a 2019. Os dados foram analisados por meio da análise temática de conteúdo. A busca na base de dados indicou um quantitativo de 77 pesquisas que evidenciou: - Mapeamento das Instituições e dos locais onde foram realizadas as pesquisas; - Áreas do Conhecimento e Metodologias utilizadas nas pesquisas. Enfim, salienta-se a importância de seguir pesquisando a temática de gênero e violência sexual compreendendo-a em diferentes áreas na produção de pesquisas e publicações brasileiras.

Referências

BANDEIRA, L. M. Violência de gênero: a construção de um campo teórico e de investigação.vol. 29 n. 2 Brasília: Revista Sociedade e Estado, p. 450, 2014.

BOURDIEU, P. A dominação masculina: a condição feminina e a violência simbólica. ed. 6º, Rio de Janeiro: BestBolso, 2018.

COLLING, A. M. O que representa a proposta de ideologia de gênero e escola sem partido?. In: STREY, M. N.; SOUZA, N. A. P. (orgs.). Corpo e relações de gênero na contemporaneidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, p.46, 2017.

LABRONICI, L. M.; FEGADOLI, D.; CORREA, M. E. C. Significado da violência sexual na manifestação da corporeidade: um estudo fenomenológico. v. 44, n. 2. São Paulo: Revista Escola de Enfermagem da USP, p. 401-406, 2010.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. de. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LOURO, G. L. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. v. 19, n. 2 Campinas: Pro-Posições, 2008.

OLIVEIRA, J. R. de; et al. Violência sexual e coocorrências em crianças e adolescentes: estudo das incidências ao logo de uma década. Rio de Janeiro: Ciência & Saúde Coletiva, 2014.

SAFFIOTI, H. l. B. Contribuições feministas para o estudo da violência de gênero. Campinas: Cadernos PAGU, 2001.

SAFFIOTI, H. I. B. Gênero, patriarcado, violência. ed.2. São Paulo: EDITORA EXPRESSÃO POPULAR, p.17, 2011.

TURATO, E. R. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetivos de pesquisa. Campinas: Rev. Saúde Pública, 2005.

WINCK, G. E. ; STREY, M. N. Abrigando histórias e cuidados de vidas. in: STREY, M. N.; SOUZA, N. A. P. (orgs.). Corpo e relações de gênero na contemporaneidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, p. 144-145, 2017.

XAVIER, A. R. ; CHAGAS, E. F. ; EDILBERTO, C. R. Direito positivo, miséria social e violência no capitalismo globalizado. São Paulo: Serv. Soc. Soc., 2019.

Downloads

Publicado

2021-08-29

Como Citar

Strochain, G., & Emmel, R. (2021). GÊNERO E VIOLÊNCIA SEXUAL NAS PESQUISAS BRASILEIRAS INDEXADAS NA BASE DE DADOS SCIELO. Conexão ComCiência, 1(3). Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conexaocomciencia/article/view/5702