Impossibilidade da violência na democracia de Espinosa

Autores

  • Fernando Dias Andrade Doutor em filosofia, e doutorando em direito, pela USP. Professor adjunto de História da Filosofia na Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Palavras-chave:

Violência impossível. Democracia espinosana. Exclusão política enquanto forma de violência. Democracia enquanto essência da política. Fundação metafísica da política.

Resumo

A democracia espinosana, expressão da necessidade ética do indivíduo, não se dá enquanto destruição do outro. É necessário preservar e aumentar o próprio conatus sem destruir esse que é igual ou semelhante a si, pelo que a conclusão da democracia jamais pode ser pela exclusão, a mais sutil forma política de violência.

Arquivos adicionais

Publicado

2009-02-03

Como Citar

Andrade, F. D. (2009). Impossibilidade da violência na democracia de Espinosa. Revista Conatus - Filosofia De Spinoza (ISSN 1981-7509), 4(8), 47–53. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conatus/article/view/4757