Medo e Servidão em Espinosa e Reich

Autores

  • Daniel Camparo Avila Mestrando do programa de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano USP

Palavras-chave:

Espinosa. Benedictus. Reich. Wilhelm. Medo. Servidão.

Resumo

Este trabalho expõe algumas idéias, formuladas por Benedictus de Espinosa e Wilhelm Reich, a respeito do papel do medo na constituição e manutenção do poder do Estado. Em princípio, apresenta as reflexões dos dois autores a respeito da gênese psicológica do medo, acompanhadas de suas implicações políticas. Para tal, recorre às demonstrações de ambos sobre o uso político do medo na formação do Estado teocrático hebreu e do Estado fascista alemão, respectivamente. A partir destas reflexões apresenta uma composição de considerações para a respeito da produção da impotência e da servidão humanas por meio do medo.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-01-31

Como Citar

Avila, D. C. (2021). Medo e Servidão em Espinosa e Reich. Revista Conatus - Filosofia De Spinoza (ISSN 1981-7509), 3(5), 35–44. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conatus/article/view/4711