NEGÓCIOS E APADRINHAMENTOS

OS CIRCUITOS SOCIAIS DE SESMEIROS E DESCENDENTES NOS SERTÕES DE MOMBAÇA (CAPITANIA DO SIARÁ GRANDE, SÉCULO XVIII)

Autores

  • Rafael Ricarte da Silva UFC

Palavras-chave:

Circuitos sociais, Sertões de Mombaça, Apadrinhamentos

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar o circuito social que os sesmeiros e seus descendentes nos Sertões de Mombaça, Capitania do Siará Grande, possuíam por meio das relações de apadrinhamento e das dívidas ativas e passivas, arroladas nos inventários post-mortem. Assim, procura-se esmiuçar quais teriam sido os interesses que conduziram às escolhas dos padrinhos por parte dos pais das crianças nos Sertões de Mombaça e se estas relações de apadrinhamento seguiam o fluxo de suas conexões econômicas. Os casos investigados indicam que estes apadrinhamentos tiveram como eixo a formação de circuitos sociais e econômicos com grupos familiares de igual ou superior poder socioeconômico. Não se encontrou, por exemplo, nenhum caso em que o padrinho ou a madrinha fosse de condição social inferior à dos pais da criança batizada.

Biografia do Autor

Rafael Ricarte da Silva, UFC

Doutorando em História Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC) Email: rafa-ricarte@hotmail.com

Publicado

2022-01-21

Como Citar

SILVA, R. R. da. NEGÓCIOS E APADRINHAMENTOS: OS CIRCUITOS SOCIAIS DE SESMEIROS E DESCENDENTES NOS SERTÕES DE MOMBAÇA (CAPITANIA DO SIARÁ GRANDE, SÉCULO XVIII). Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 5, n. 08, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7751. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS