DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO BRASIL

ALGUMAS REFLEXÕES

Autores

  • Vanessa Cristina Pacheco Silva FURB

Palavras-chave:

Consciência Negra, Quilombo, Grupo Palmares

Resumo

O trabalho visa estudar a data 20 de novembro, aniversário da morte de Zumbi dos Palmares que se tornou símbolo alusivo ao Dia da Consciência Negra no Brasil, em oposição ao 13 de maio, data em que é comemorada a abolição da escravatura no calendário nacional, porém, amplamente criticada pelo Movimento Negro como uma data totalmente desprovida de representatividade em relação aos escravos. Como fio condutor, toma-se o estudo bibliográfico sobre quilombo, – em especial o símbolo mais emblemático que é o Quilombo dos Palmares – pós-escravidão, nascimento do Movimento Negro e a criação do Dia da Consciência Negra. Tal data foi pensada pelo Grupo Palmares, grupo encabeçado por Oliveira da Silveira, que se dedicou a necessidade de criar um dia que representasse a conscientização do negro em ralação as suas características estéticas e culturais. Sua ideia foi incorporada pelo Movimento Negro que, ao entender o quilombo como símbolo que representa a luta contra o sistema escravista, torna a história do Quilombo dos Palmares e a morte do líder Zumbi um símbolo de liberdade, democracia e conscientização e o Dia da Consciência Negra numa bandeira, não somente do Grupo Palmares, mas de todos os Movimentos Negros brasileiros.

Biografia do Autor

Vanessa Cristina Pacheco Silva, FURB

Licenciada e Bacharela em História pela FURB - Universidade Regional de Blumenau.

 E-mail: panambi_ness@yahoo.com.br.

Publicado

2022-01-08

Como Citar

SILVA, V. C. P. . DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO BRASIL: ALGUMAS REFLEXÕES. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 2, n. 03, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7582. Acesso em: 5 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS