NO LIMIAR DO IMPÉRIO ROMANO E À MARGEM JUDAICA:

OS MOVIMENTOS CRISTÃOS NA BUSCA PELO RECONHECIMENTO

Autores

  • Pablo Gatt UFES

Palavras-chave:

Cristianismos, Judaísmo, Império Romano, Oralidades, Homilias

Resumo

O presente artigo tem como objetivo realizar uma breve leitura acerca dos movimentos cristãos pelos territórios do Império Romano, assim como discorrer acerca da influência dos Judaísmos e do paganismo em sua formação inicial. Para isso, realizaremos uma análise perante a importância da oralidade e, por seguinte, das homilias para a expansão dos movimentos cristãos ao longo da bacia do Mediterrâneo. Nesse sentido, por meio desses dois elementos, os cristãos puderam realizar a transmissão da “Boa Nova”, das mensagens atribuídas à Jesus Cristo, garantindo um largo alcance de suas mensagens, assim como promover um distanciamento às demais correntes religiosas.

Biografia do Autor

Pablo Gatt , UFES

Doutorando em História Medieval pelo Programa de Pós-Graduação em História Social das Relações Políticas da Universidade Federal do Espírito Santo. Membro do Laboratório de Estudos Tardo Antigos e Medievais Ibéricos Sefaradis (Letamis). Bolsista Fapes. E-mail: gattpablo@gmail.com

Referências

ARAÚJO, Reginaldo Gomes de. Os ditos de Jesus e os escritos rabínicos. Cadernos de Língua e Literatura Hebraica, v. 14, p. 141-156, 2016.

BENARIO, Herbert. A commentary on the Vita Hadriani in the Historia Augusta. Ann Arbor: The American Philological Association, 1980.

CAMPOS, LudimilaCaliman. O Cristianismo e o Império Romano: tópicos sobre mobilidade espacial, identidade étnica e hibridismo cultural. Revista Ágora, n. 15, p. 132-145, 2012.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Portugal: Difel, 1998.

CHEVITARESE, André Leonardo; CORNELLI, Gabrielle. Judaísmo, Cristaníssimo, Helenismo: ensaios sobre interações culturais no Mediterrâneo Antigo. Itu: Ottoni Editora, 2003.

FACCIN, Débora. A importância da oralidade na difusão do Cristianismo primitivo: uma análise segundo o livro Ato dos Apóstolos e as Epístolas paulinas. Revista Alétheia - Estudos sobre Antiguidade e Medievo, n. 1, p. 78-90, 2017.

FELDMAN, Sergio Alberto. O conflito entre Igreja e a Sinagoga no período tardo antigo e medieval. Vitória: UFES, Secretaria de Ensino a Distância, 2016.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HARTNEY, Aideen. John Chrysostomandthetransformationofthecity. London: Duckworth, 2004.

NOGUEIRA, Paulo Augusto de Souza. O Cristianismo primitivo como objeto da História Cultural: delimitações, conceitos de análise e roteiros de pesquisa. Antíteses, v. 08, n. 16, p. 31-49, 2015.

PADOVESE, Luigi. Introdução à teologia patrística. Edições Loyola: São Paulo, 1999.

PONTES, Beatriz. Movimento social judeu que resultou no Cristianismo primitivo: da pregação da “boa nova” por Cristo, nos territórios da Palestina do século I, à interpretação do seu discurso, no século XXI. Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais, v. 7, n. 1, p. 6-47, 2018.

SANTOS, Sandra Ferreira dos. Oralidade e religião: estudo comparado entre a religião da Grécia antiga e o Cristianismo. Revista Brasileira de História das Religiões, v. 03, n. 08, p. 243-265, 2010.

SILVA, Diego Lopes da. Geografia do além: o local do mundo dos mortos na cultura judaico-cristã. 2013, 45f. Monografia (Bacharelado em Geografia) – Universidade de Brasilia, Brasília.

SILVA, Gilvan Ventura da. Cultura escrita e comunicação oral no Cristianismo antigo: as homilias como instrumentos de poder. Romanitas – Revista de Estudos Grecolatinos, n. 9, p. 212-233, 2017.

SILVA, Gilvan Ventura da. Homilia e educação cristã na Antiguidade Tardia: a relação corpo, igreja e a cidade segundo João Crisóstomo. Acta Scientiarum, v. 36, n. 1, p. 1-12, 2014.

SOUZA, Maria Isabel Brito de. Gênese do cristianismo: a relação entre judeus e gentios no discurso de Paulo em meados do I século d.C. 2009, 131f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual Paulista, Assis.

SPINELLI, Miguel. A ascensão do Cristianismo como elemento unificador na Crise do III século. Da helenização macedônica à cristianização romana. In: SILVA, Semíramis Corsi; ANTIQUERA, Moisés. (Org.). O Império Romano no Século III: Crises, Transformações e Mutações. 1ª ed. São João de Muriti, RJ: Desalinho, 2021, v. 1, p. 215-254.

VASCONCELLOS, Pedro Lima. Quem tiver ouvidos, ouça: vozes e escritas no contexto do Cristianismo primitivo. Revista Projeto História, São Paulo: n. 26, p. 183-196, 2003.

VEYNE, Paul. Quando o nosso mundo se tornou cristão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

Publicado

2023-08-27

Como Citar

GATT , P. NO LIMIAR DO IMPÉRIO ROMANO E À MARGEM JUDAICA: : OS MOVIMENTOS CRISTÃOS NA BUSCA PELO RECONHECIMENTO. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 10, n. 21, p. 16, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/11332. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS