Entre a divisão sexual e a divisão racial do trabalho:

a precarização das relações de trabalho das mulheres negras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52521/19.7461

Resumo

Este artigo procura examinar a precarização das relações de trabalho das mulheres negras, tomando como fundamentação duas divisões sociais do trabalho: a sexual e a racial. Ambas as divisões sociais do trabalho possibilitam que a sociedade capitalista se reproduza precarizando cada vez mais parcela considerável de trabalhadoras/es, em especial as mulheres negras. A análise aqui proposta, ao contrário das teses que anunciam o fim do trabalho, considera que esta categoria é central não apenas para apreender a historicidade da relação homem-natureza, mas também para compreender a consolidação da exploração das/os trabalhadoras/es no capitalismo contemporâneo.

Downloads

Publicado

2021-12-30