Uma experiência nada tradicional

live em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52521/19.4032

Resumo

O artigo objetiva discutir o contexto da realização da live do Festival de Cirandas de Manacapuru em meio ao atual cenário da pandemia de Covid-19, com foco em uma das agremiações, a Ciranda Tradicional. Para tanto, desenvolveu-se estudo etnográfico, com base em meu envolvimento no evento, na condição de convidado-participante do campo. Os dados possibilitam apontar a festa enquanto manifestação artística e de cultura popular da cidade, que permite aos actantes significar as próprias vidas por meio do fazer do evento, subjetiva e identitariamente. Algumas conclusões sobressalentes são a da potência do Festival de Cirandas como parte da experiência dos moradores, dos brincantes e dos trabalhadores e da arte enquanto elemento social e do fazer concreto que permite a catarse coletiva em um momento difícil de isolamento, permitindo a ressignificação, ainda que temporária, do vírus que assolou o mundo.

Downloads

Publicado

— Atualizado em 2021-04-30