Escritos na quarentena 2: Toda ciência é humana

  • Marcílio Dantas Brandão

Resumo

A partir de um famoso axioma cristão, o artigo discute o financiamento público da pesquisa científica no Brasil, notadamente com base nos dados de evolução orçamentária da Capes no período de 2011 a 2020. Demonstrando que, na segunda metade do período observado, este orçamento se reduziu de modo acelerado para todas as áreas científicas, o autor postula que o atual governo federal seja não apenas antihumanidades, mas anticientífico de modo geral e relaciona esta postura à propensão antidemocrática do bolsonarismo.

Publicado
2020-08-30