Por trás da tela de cinema, há violência contra as mulheres

uma análise da importância do movimento #MeToo

Autores

Resumo

Nosso objetivo é analisar, sob uma perspectiva feminista materialista, a violência contra a mulher no cinema por meio de três casos denunciados pelo Movimento #MeToo, contra os diretores Bernardo Bertolucci, Woody Allen e o produtor Harvey Weinsten. Além da análise das denúncias, ressaltaremos a importância do Movimento #MeToo, bem como a forma como as mulheres passaram a se organizar contra a violência no cinema. A problematização do patriarcado e da divisão sexual no cinema será nossa base para análise do objeto aqui proposto. 

Biografia do Autor

Mirla Cisne, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte-UERN

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará (2002), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2004), doutorado em Serviço Social na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com estágio doutoral na Universidade de Paris 7, sob orientação das Professoras Elaine Behring e Jules Falquet, respectivamente. Bolsista Produtividade em Pesquisa pq 2- CNPq. Coordenadora e professora permanente do Programa de Pós Graduação em Serviço Social e Direitos Sociais (PPGSSDS). Integrante do Núcleo de Estudos sobre a Mulher Simone de Beauvoir (NEM) e líder do Grupo de Estudos e Pesquisa das Relações Sociais de Gênero e Feminismo (GEF). Professora Adjunta IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Autora dos livros: Gênero, divisão sexual do trabalho e Serviço Social (Editora Outras Expressões, 2012); Feminismo e consciência de classe no Brasil (Cortez, 2014, 2ª Edição em 2018) e coautora do livro Feminismo, Diversidade Sexual e Serviço Social, volume 8 da Coleção da Biblioteca Básica do Serviço Social (Cortez, 2018). Atua em projetos nos seguintes temas: feminismo, movimentos sociais, serviço social, relações sociais de sexo, raça e classe.  

Luana Gomes Medeiros, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte-UERN

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2019), atualmente mestranda no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Direitos Sociais bolsista pela CAPES. Integrante do Núcleo de Estudos sobre a Mulher Simone de Beauvoir (NEM) e do Grupo de Estudos e Pesquisa das Relações Sociais de Gênero e Feminismo (GEF). Atua em pesquisas no campo do feminismo e cinema.

Viviane Vaz Castro, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte-UERN

Assistente Social formada pela Universidade Federal do Espírito Santo (2017) e mestre em Serviço Social e Direitos Sociais (2019) pelo Programa de Pós Graduação em Serviço Social e Direitos Sociais da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Membro do Grupo de Estudos sobre Feminismo (GEF) e do Núcleo de Estudos sobre a Mulher "Simone de Beauvoir" (NEM), ambos vinculados à FASSO da UERN.

Downloads

Publicado

2020-12-30