Educação Profissional no Brasil, Escola Unitária e a Agenda Globalmenente Estruturada

  • Rafael Rabelo Cavalcanti
  • Francisca Rejane Bezerra Andrade
Palavras-chave: políticas públicas, educação profissional, escola unitária, trabalho como princípio educativo

Resumo

O cenário da Educação Profissional é onde se desenrola o plot central do presente artigo. Partiremos da apresentação da perspectiva gramsciana de escola unitária, bem como da definição do trabalho como princípio educativo, presentes de forma quase hegemônica na legislação acerca da política pública de Educação Profissional no Brasil e na literatura visitada. A partir das leituras empreendidas, constatamos que a perspectiva que Gramsci adota na sua concepção de Educação, e mais especificamente de Educação Profissional, assim como seu modelo de escola, são defendidos, pelo menos em teoria, no campo da política educacional brasileira no documento “Políticas Públicas para Educação Profissional”, considerado o marco inicial no debate público acerca do modelo de Educação Profissional a ser adotado como política pública no Brasil, e nas “Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio”. Desta forma, entendemos que Gramsci está presente na conceituação e no marco teórico dos principais documentos e na legislação que regula a Educação Profissional no Brasil. Por fim, trataremos de analisar uma perspectiva mais atual em relação à Educação Profissional, introduzindo questões mais recentes acerca do impacto da chamada “agenda globalmente estruturada” na educação, buscando relacioná-la a essa modalidade de ensino no país.

Referências

DORE, Rosemary. Afinal, o que significa o trabalho como princípio educativo em Gramsci? Campinas: Cad. CEDES – v. 34, n. 94, p. 297 – 316, set – dez, 2014.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e Trabalho: bases para debater a Educação Profissional Emancipadora. PERSPECTIVA, Florianópolis, v.19, n.1, p.71-87, jan./jun. 2001.

__________; CIAVATTA Maria, RAMOS Marise. A política de educação profissional no governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educ. Soc., Campinas: v. 26, n. 92, p. 1087-1113, Especial - Out. 2005. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 06/01/2017

GRAMSCI, Antônio. Cadernos do Cárcere. Volume II. 2º Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

LIMA, Marcos Roberto. Gramsci e a escola unitária: atualidade do trabalho como princípio educativo em tempos de reestruturação produtiva do capital. Campinas: Anais da XII Jornada do HISTEDBR, 2014.

MOURA, Dante Henrique. Trabalho e formação docente na educação profissional. v. 3Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014. Coleção Formação Pedagógica.

SAMPAIO JR, Plinio de Arruda. Globalização e reversão neocolonial: o impasse brasileiro. En publicación: Filosofía y teorías políticas entre la crítica y la utopía. Hoyos Vásquez, Guillermo. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, Buenos Aires. 2007. ISBN: 978-987-1183-75-3.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SOBRAL, Karine Martins; RIBEIRO, Ellen Cristine dos Santos; ARAÚJO, Raquel Dias. O trabalho como princípio educativo: da escola unitária para a ditadura revolucionária do proletariado. Fortaleza: Anais da I jornada internacional de estudos e pesquisas em Antônio Gramsci – Universidade Federal do Ceará, 2016.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A teoria da agenda globalmente estruturada para a educação e sua apropriação pela pesquisa em políticas educacionais. Porto Alegre: RBPAE – v. 32, n. 2, p. 463 – 485, mai – ago, 2016.

Publicado
2020-01-06
Como Citar
Cavalcanti, R., & Andrade, F. R. (2020). Educação Profissional no Brasil, Escola Unitária e a Agenda Globalmenente Estruturada. Inovação & Tecnologia Social, 1(3), 33-42. https://doi.org/10.47455/2675-0090.2019.1.3.3865
Seção
Artigos