TERMOGRAFIA INFRAVERMELHA APLICADA AO DIAGNÓSTICO DE MASTITE SUBCLÍNICA

Autores

  • Hâmara Milaneze de SOUZA Pós-Graduação do Ifope Educacional
  • Alex Eduardo ZANIBONI Pós-Graduação em Agroecologia pela Universidade Estadual de Maringá
  • Aderson Martins VIANA NETO Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará
  • Samuel Victor de Alcantara VERAS Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará
  • Lina Raquel Santos ARAÚJO Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará

Palavras-chave:

Pecuária leiteira, Qualidade do leite, Inflamação, Saúde do úbere, Diagnóstico

Resumo

A mastite é uma doença inflamatória de alta incidência nos rebanhos leiteiros de todo o mundo, sendo responsável por grandes prejuízos econômicos na cadeia produtiva do leite. Existem diversos testes para a detecção da forma subclínica da doença, sendo os mais utilizados: a contagem de células somáticas (CCS) e o California Mastitis Test (CMT). No entanto, esses testes possuem algumas limitações práticas, como a interpretação subjetiva, o que pode resultar em diagnósticos falso-positivos. Diante desses aspectos, novas tecnologias vêm sendo estudadas para auxiliar o diagnóstico precoce da mastite subclínica, dentre as quais a termografia infravermelha (TIV), que é um método não invasivo de diagnóstico por imagem. Dessa forma, o objetivo desta revisão foi discutir sobre a técnica de termografia infravermelha e sua aplicabilidade no diagnóstico de mastite subclínica. A TIV tem sido empregada, com sucesso, em várias áreas da produção animal de precisão, inclusive no diagnóstico de mastite, sendo relatadas alterações térmicas na superfície do úbere antes do aparecimento dos sintomas clínicos e sua correlação com a CCS do leite. O uso dessa tecnologia se mostra promissor para a detecção do estado não saudável do úbere, mesmo na forma subclínica. Entretanto, mais estudos devem ser realizados para que se avalie a aplicabilidade da técnica em rebanhos comerciais.

Referências

ADKINS, P.R.F.; MIDDLETON, J.R. Methods for diagnosing mastitis. Veterinary Clinics: Food Animal Practice, v.34, n.3, p.479-491, 2018.

AMORIM, A.M.A.M.; BARBOSA, J.D.S.; FREITAS, A.P.L.D.F.; FERREIRA, J.E.V.; VIEIRA, L.E.M.; SUASSUNA, F.C.M.; MELO, D.P.D. Termografia infravermelha na Odontologia. HU Revista, v.44, n.1, p.15-22, 2018.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n.76, de 26 de novembro de 2018. Aprova Regulamentos Técnicos que fixam a Identidade e as Características de Qualidade que devem apresentar o Leite Cru Refrigerado, o Leite Pasteurizado e o Leite Pasteurizado tipo A, na forma desta Instrução Normativa e do Anexo Único. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 30 de novembro de 2018a. Seção 1, p.9.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n.77, de 26 de novembro de 2018. Estabelece os critérios e procedimentos para a produção, acondicionamento, conservação, transporte, seleção e recepção do leite cru em obrigatório no serviço de informação oficial, na forma desta Instrução Normativa e do seu Anexo. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 30 de novembro de 2018b. Seção 1, p.10.

BRIOSCHI, M.L.; YENG, L.T.; TEIXEIRA, M.J. Diagnóstico avançado em dor por imagem infravermelha e outras aplicações. Prática Hospitalar, v.50, n.1, p.93-98, 2007.

CÔRTE, A.C.R.; HERNANDEZ, A.J. Termografia médica infravermelha aplicada à medicina do esporte. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.22, n.4, p.315-319, 2016.

COSTA, A.L.M. Aplicações diagnósticas da termografia infravermelha em canídeos e felídeos selvagens ex-situ. 2018. 67p. (Dissertação de Mestrado em Conservação da Fauna). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em: <https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10981>. Acesso em: 22 jan 2022.

COSTA, L.B.S. Termografia como técnica auxiliar na identificação de mastite subclínica. 2019. 34p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019. Disponível em: <https://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/49852/5/2019_ dis_lbsdacosta.pdf>. Acesso em: 22 jan 2022.

DALTRO, D.S.; FISCHER, V.; ALFONZO, E.P.M.; DALCIN, V.C.; STUMPF, M.T.; KOLLING, G.J.; SILVA, M.V.G.B.; MCMANUS, C. Infrared thermography as a method for evaluating the heat tolerance in dairy cows. Revista Brasileira de Zootecnia, v.46, n.5, p.374-383, 2017.

EMBRAPA. Embrapa Gado de Leite (CNPGL). ANUÁRIO leite 2020: leite de vacas felizes. São Paulo: Texto Comunicação Corporativa, 2020. 102p.

MARTINS, R.F.S.; DO PRADO PAIM, T.; DE ABREU CARDOSO, C.; DALLAGO, B.S.L.; MELO, C.B.; LOUVANDINI, H.; McMANUS, C. Mastitis detection in sheep by infrared thermography. Research in Veterinary Science, v.94, n.3, p.722-724, 2013.

MARTINS, S.A.M.; MARTINS, V.C.; CARDOSO, F.A.; GERMANO, J.; RODRIGUES, M.; DUARTE, C.; BEXIGA, R.; CARDOSO, S.; FREITAS, P.P. Biosensors for on-farm diagnosis of mastitis. Frontiers in Bioengineering and Biotechnology, v.7, n.186, p.1-19, 2019.

METZNER, M.; SAUTER-LOUIS, C.; SEEMUELLER, S.; PETZL, W.; KLEE, W. Infrared thermography of the udder surface of dairy cattle: Characteristics, methods, and correlation with rectal temperature. The Veterinary Journal, v.199, n.1, p.57-62, 2014.

OVIEDO-BOYSO, J.; VALDEZ-ALARCÓN, J.J.; CAJERO-JUÁREZ, M.; OCHOA-ZARZOSA, A.; LOPÉZ-MEZA, J.E.; BRAVO-PATIÑO, A.; BAIZABAL-AGUIRRE, V.M. Innate immune response of bovine mammary gland to pathogenic bacteria responsible for mastitis. Journal of Infection, v.54, n.4, p.399-409, 2007.

PAMPARIENE, I.; VEIKUTIS, V.; OBERAUSKAS, V.; ZYMANTIENE, J.; ZELVYTE, R.; STANKEVICIUS, A.; MARCIULIONYTE, D. PALEVICIUS, P. Thermography based inflammation monitoring of udder state in dairy cows: sensitivity and diagnostic priorities comparing with routine California mastitis test. Journal of Vibroengineering, v.18, n.1, p.511-521, 2016.

PARANZINI, C.S.; CARDOSO, G.S.; SOUZA, A.K.; PERENCIN, F.M.; MELANDA, C.A.A.; BRACARENSE, A.P.F.R.L.; MARTINS, M.I.M. O uso da termografia infravermelha para avaliar a reação inflamatória após a injeção intratesticular de NaCl 0,9% e cloreto de cálcio 20% com lidocaína 1%. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v.71, n.3, p.929-938, 2019.

PEZESHKI, A.; STORDEUR, P.; WALLEMACQ, H.; SCHYNTS, F.; STEVENS, M.; BOUTET, P.; PEELMAN, L.J.; DE SPIEGELEER, B.; DUCHATEAU, L.; BUREAU, F.; BURVENICH, C. Variation of inflammatory dynamics and mediators in primiparous cows after intramammary challenge with Escherichia coli. Veterinary Research, v.42, n.1, p.1-15, 2011.

POLAT, B.; COLAK, A.; CENGIZ, M.; YANMAZ, L.E.; ORAL, H.; BASTAN, A.; KAYA, S.; HAYIRLI, A. Sensitivity and specificity of infrared thermography in detection of subclinical mastitis in dairy cows. Journal of Dairy Science, v.93, n.8, p.3525-3532, 2010.

RIBEIRO, J.A.S.; GOMES, G.; BRIOSCHI, M.L.; BARBOSA, S.M.M.; TEIXEIRA, M.J. Inflammation and fever after bothrops snakebite: a brief clinical-epidemiological review through case report and infrared thermography follow-up. Pan American Journal of Medical Thermology, v.6, p.87-93, 2021.

RIGUETTO, C.M.; MINICUCCI, W.J.; MOURA NETO, A.; TAMBASCIA, M.A.; ZANTUT-WITTMANN, D.E. Value of infrared thermography camera attached to a smartphone for evaluation and follow-up of patients with graves ophthalmopathy. International Journal of Endocrinology, v.2019, p.1-9, 2019.

RING, E.F.J. The historical development of thermometry and thermal imaging in medicine. Journal of Medical Engineering & Technology, v.30, n.4, p.192-198, 2006.

RING, E.F.J.; AMMER, K. Infrared thermal imaging in medicine. Physiological measurement, v.33, n.3, p.33-46, 2012.

ROYSTER, E.; WAGNER, S. Treatment of mastitis in cattle. Veterinary Clinics: Food Animal Practice, v.31, n.1, p.17-46, 2015.

SATHIYABARATHI, M.; JEYAKUMAR, S.; MANIMARAN, A.; JAYAPRAKASH, G.; PUSHPADASS, H.A. SIVARAM, M.; RAMESHA, K.P.; DAS, D.N.; KATAKTALWARE, M.A.; ARUL PRAKASH, M.; DHINESH KUMAR, R. Infrared thermography: A potential noninvasive tool to monitor udder health status in dairy cows. Veterinary World, v.9, n.10, p.1075-1081, 2016.

SATHIYABARATHI, M.; JEYAKUMAR, S.; MANIMARAN, A.; JAYAPRAKASH, G.; PUSHPADASS, H.A.; SIVARAM, M.; RAMESHA, K.P.; DAS, D.N.; KATAKTALWARE, M.A.; PRAKASH, M.A.; KUMAR, R.D. Infrared thermography to monitor body and udder skin surface temperature differences in relation to subclinical and clinical mastitis condition in Karan Fries (Bos taurus× Bos indicus) crossbred cows. Indian Journal of Animal Sciences, v.88, n.6, p.694-699, 2018.

SILVA, A.B.B.; PINTO, B.C.; CERETTA, R.F.; SANTOS, R.O.; HELFER, G.A.; COSTA, A.B. Uso da termografia infravermelha para a identificação de lesões em animais e da qualidade de ensilados. Mostra de Extensão, Ciência e Tecnologia da Unis, n.2, p.406-406, 2021.

STURION, M.A.T.; FOGAÇA, J.L.; VETTORATO, M.C.; MACHADO, V.M.V. Termografia infravermelha em medicina veterinária –Histórico, princípios básicos e aplicações. Veterinaria e Zootecnia. v.27, p.01-20, 2020.

USAMENTIAGA, R.; VENEGAS, P.; GUEREDIAGA, J.; VEGA, L.; MOLLEDA, J.; BULNES, F.G. Infrared thermography for temperature measurement and non- destructive testing. Sensors, v.14, n.12, p.3305-3348, 2014.

VAINIONPÄÄ, M. Thermographic imaging in cats and dogs: Usability as a clinical method. 2014. 67p. (Academic Dissertation in Clinical Veterinary Medicine). Doctoral Programme in Clinical Veterinary Medicine, University of Helsinki, 2014.

WELLNITZ, O.; BRUCKMAIER, R.M. The innate immune response of the bovine mammary gland to bacterial infection. The Veterinary Journal, v.192, n.2, p.148-152, 2012.

Downloads

Publicado

2022-11-17

Como Citar

SOUZA, H. M. de .; ZANIBONI, A. E. .; VIANA NETO, A. M. .; VERAS, S. V. de A. .; ARAÚJO, L. R. S. . TERMOGRAFIA INFRAVERMELHA APLICADA AO DIAGNÓSTICO DE MASTITE SUBCLÍNICA. Ciência Animal, [S. l.], v. 32, n. 2, p. 101–109, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/cienciaanimal/article/view/9478. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão