A PRODUÇÃO DA MEMÓRIA COLETIVA NA HISTÓRIA DAS “ORIGENS”: O SURGIMENTO DA COMUNIDADE CATÓLICA SHALOM NA CIDADE DE FORTALEZA

  • Emanuel Freitas da Silva
Palavras-chave: memória coletiva; mito de fundação; identidade.

Resumo

O artigo discute os mecanismos de produção de memória coletiva e sua importância para o estudo de coletividades sociais, especialmente as de viés religioso. Para tanto, toma como córpus de análise as narrativas em torno das origens e da fundação da Comunidade Católica Shalom, instituição representativa do catolicismo carismático. Fundada em 1982, na cidade de Fortaleza (CE), a referida Comunidade tem em seu fundador, Moysés Azevedo, a liderança par excellence, agindo como fonte e centro de onde engendra-se a vida comunitária, seja no tempo histórico, seja, conforme se crê, para além dele. Assim, o artigo analisa os diversos meios pelos quais a liderança de Moysés inscreveu-se e legitimou-se no tempo histórico da Comunidade, bem como o meio primordial de exercício de tal liderança: a produção de uma memória coletiva acerca das origens, identificada plenamente em sua história biográfica.

Publicado
2019-02-28