Assistência Social e Juventude:

reflexões acerca das políticas públicas para os jovens brasileiros

  • Afonso Vieira Lino Filho Mestre em Planejamento em Políticas Publicas - UECE
  • Lia Machado Fiuza Fialho Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará - UFC e Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UECE
Palavras-chave: políticas públicas. assistência social. juventude

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar o processo de implementação durante os onze anos de debates acerca das políticas de Assistência Social e Juventude no Brasil como política de proteção social. Iremos apresentar a partir dos seus aspectos normativos e conceituais o debate que vem sendo realizado no nestes onze anos de construção, a relevância consiste em contribuir com a produção de pesquisa nas áreas de Assistência Social e Juventude ao desvelar como se efetiva uma política social oferecido para sociedade pelo Estado.

Referências

ABRAMO. Helena Wendel. Considerações sobre a tematização da juventude no Brasil. In: Revista Brasileira de Educação. São Paulo: ANPED, 1997.

ABRAMO, Helena Wendel; MORIN, Edgar. Considerações sobre a tematização da juventude no Brasil. In: Revista Brasileira de Educação. São Paulo: ANPED, 1997.

ABRAMO, Helena Wendel; FREITAS, Maria Virginia de; LEON,Oscar Dávila. Juventude e Adolescência no Brasil: referências conceituais. São Paulo: Ed. Ação Educativa, 2005.

BOURDIEU, P. Introdução a uma sociologia reflexiva In: O Poder Simbólico. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Senado Federal, 2004.

________. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Política Nacional de Assistência Social 2004. Brasília, 2005.

_________. Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007. Dispõe sobre o Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal e dá outras providências. Brasília 2007.

_________ Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Reordeamento Serviço de Convivência – perguntas e respostas - Brasília: 2014.

________. Lei Orgânica de Assistência Social. Lei nº 8. 742/93. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 2003.

_________.IBGE. Diretoria de pesquisas, coordenação de trabalho e rendimento. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua (2015). Brasilia, 2016.

_________. Estatuto da criança e do adolescente. Lei Federal nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Fortaleza: IOCE, 1991.

CASTRO, Mary Garcia. Políticas Públicas por identidades e de ações afirmativas: acessando gênero e raça, na classe, focalizando juventudes. São Paulo: Unesco. 2004.

DAYRELL, Juarez. Juventude, grupos de estilo e identidade. Educação em Revista, n. 30, p. 25-39, dez. 1999.

FALEIROS. Vicente de Paula, 1941. A Política Social do Estado Capitalista: as funções da Previdência e Assistência Social. São Paulo: Cortez 12. ed, 2009.

FREITAS, M.V. (Org.) Juventude e adolescência no Brasil: referências conceituais.

São Paulo: Ação Educativa, 2005.

GEOVANNI, Levi; CLAUDE, Jean. História dos Jovens. São Paulo: Companhia das Letras. 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas da pesquisa social. 6. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2008.

GROPPO, Luís Antônio. Dialética das juventudes modernas e contemporâneas. Revista de Educação do Cogeime, Ano 13 – n.25, dez / 2004.

NOVAES, Regina. Política Nacional de Juventude: diretrizes e perspectivas. São Paulo: Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE); Fundação Friederich Ebert, 2006.

SPOSITO, Marilia Pontes. Os jovens no Brasil: desigualdades multiplicadas e novas demandas políticas. São Paulo: Ação Educativa, 2003.

Publicado
2017-08-01
Como Citar
Filho, A., & Fialho, L. (2017). Assistência Social e Juventude:. Conhecer: Debate Entre O Público E O Privado, 7(19), 5-28. https://doi.org/10.32335/2238-0426.2017.7.19.575
Seção
Artigos