Um olhar sobre a violência LGBTIfóbica no Brasil

  • Kalyne Alves Andrade Santos Mestranda em Direito – UFS
  • Karyna Batista Sposato Doutora em Direito – UFBA e Professora da Universidade Federal de Sergipe – UFS
Palavras-chave: Direitos Humanos, Violência, Homofobia, LGBTI, LGBTIfobia

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar os dados de violência letal no Brasil contra a população sexodiversa, nos últimos 5 anos, a partir dos relatórios do Grupo Gay da Bahia (GGB) e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). A elucidação e o esclarecimento acerca das concepções de homofobia, do heterossexismo e da heteronormatividade são meios de que dispomos para compreender a violência LGBTIfóbica presente na sociedade contemporânea. Os resultados obtidos indicam que, para o enfrentamento dessa violência, políticas públicas devem ser elaboradas como meios de superação dessa realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alto Comisionado de las Naciones Unidas para los Derechos Humanos. (2015). A/HRC/29/23. Discriminación y violencia contra las personas por

motivos de orientación sexual e identidad de género. Recuperado de https://www.ohchr.org/EN/HRBodies/HRC/RegularSessions/Session29/Pages/ListReports.aspx

Bastos, G. G., Garcia, D. A., & Sousa, L. M. A. (2017). A homofobia em discurso: direitos humanos em circulação. Linguagem em (Dis)curso, 17(1), 11-24.

Berlant, L., & Warner, M. (1998). Sex in public. Critical Inquiry, 24(2), 547-566.

Borrillo, D. (2010). História e crítica de um preconceito. Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Bourdieu, P. (2010). O poder simbólico. Rio de Janeiro, RJ: Bertrand Brasil.

Catraca Livre. (2017, 17 de maio). ONGs e projetos LGBTs para você ajudar (e conhecer) em sua cidade. Recuperado de https://catracalivre.com.br/cidadania/ongs-e-projetos-lgbts-para-voce-ajudar-e-conhecer-em-sua-cidade/

Cerqueira, D., Lima, R. S., Bueno, S., Neme, C., Ferreira, H., Coelho, D. ... Merian, F. (Coords.). (2018). Atlas da Violência 2018. Rio de Janeiro, RJ: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Comissão Interamericana de Direitos Humanos. (2015). Violência contra pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo nas Américas. Recuperado de http://www.oas.org/pt/cidh/docs/pdf/ViolenciaPessoasLGBTI.pdf

Comissão Interamericana de Direitos Humanos. (2012). CIDH condena ataque y asesinato por orientación sexual percibida en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/084.asp

Comissão Interamericana de Direitos Humanos. (2012). CIDH condena asesinato de adolescente gay en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/089.asp

Comissão Interamericana de Direitos Humanos. (2012). CIDH condena asesinato de dos mujeres trans en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/079.asp

Dias, M. B. (2002). Liberdade sexual e direitos humanos. In Anais do III Congresso Brasileiro de Direito de Família: Família e cidadania. IBDFAM/OAB-MG, Belo Horizonte (pp. 85-86).

Espejo, J. C. (2012). Componentes ideológicos de la homofobia. Límite: Revista Interdisciplinaria de Filosofía y Psicología, 7(26), 85-106.

Grupo Gay da Bahia. (2014). Relatório 2014. Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/relatorios/2014-2/

Grupo Gay da Bahia. (2015). Relatório 2015. Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/relatorios/2015-2/

Grupo Gay da Bahia. (2016). Relatório 2016. Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/relatorios/2016-2/

Grupo Gay da Bahia. (2017). Relatório 2017. Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/relatorios/2017-2/

Grupo Gay da Bahia. (2018). Relatório 2018. Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/homicidios-de-lgbt-no-brasil-em-2018/

Grupo Gay da Bahia. (n.d.). Brasil campeão mundial de mortes por LGBTfobia!! Recuperado de https://homofobiamata.wordpress.com/

Herek, G. M. (2004). Beyond “homophobia”: thinking about sexual prejudice and stigma in the twenty-first century. Sexuality Research & Social Policy, 1(2), 6-24.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2018). Tábuas completas de mortalidade. Rio de Janeiro, RJ: Autor.

Mason, G. (2002). The spectacle of violence: homophobia, gender and knowledge. London, England: Routledge.

Menezes, M. S. (2018) Os não recomendados: a violência contra a população LGBT em Sergipe. Aracaju, SE: Edise.

Minayo, M. C. D. S. (1994). Violência social sob a perspectiva da saúde pública. Cadernos de Saúde Pública, 1994(10), S7-S18.

Organización de los Estados Americanos. (2012a, 6 de julio). CIDH condena asesinato de dos mujeres trans en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/079.asp

Organización de los Estados Americanos. (2012b, 11 de julio). CIDH condena ataque y asesinato por orientación sexual percibida en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/084.asp

Organización de los Estados Americanos. (2012c, 16 de julio). CIDH condena asesinato de adolescente gay en Brasil. Recuperado de http://www.oas.org/es/cidh/prensa/comunicados/2012/089.asp

Rios, R. R. (2009). Homofobia na perspectiva dos direitos humanos e no contexto dos estudos sobre preconceito e discriminação. In R. D. Junqueira (Org.), Diversidade sexual na educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas (pp. 53-83). Brasília, DF: Ed. MEC.

Segato, R. L. (2003). Las estructuras elementales de la violencia. Ensayos sobre género entre la antropología, el psicoanálisis y los derechos humanos. Bernal, Argentina: Universidad de Quilmes.

Segato, R. L. (2014). Las nuevas formas de la guerra y el cuerpo de las mujeres. Sociedade e Estado, 29(2), 341-371.

Segato, R. L. (2016). Frente al espejo de la reina mala. Docencia, amistad y autorización como brechas decoloniales en la universidad. Versión. Estudios de Comunicación y Política, 2016(37), 201-216.

Welzer-Lang, D. (2001). A construção do masculino: dominação das mulheres e homofobia. Estudos Feministas, 9(2), 460-482.

Zizek, S. (2009). Sobre la violencia: seis reflexiones marginales (Vol. 1). Buenos Aires, Argentina: Paidós.

Publicado
2019-04-22
Como Citar
Santos, K., & Sposato, K. (2019). Um olhar sobre a violência LGBTIfóbica no Brasil. Conhecer: Debate Entre O Público E O Privado, 9(22), 08-21. https://doi.org/10.32335/2238-0426.2019.9.22.1014
Seção
Artigos