Sistemas policiais

comparações entre Brasil e Portugal a partir de Teresina

Autores

  • José da Cruz Bispo de Miranda Universidade Estadual do Piauí

Resumo

O artigo tem o objetivo de pontuar as características do sistema policial português e brasileiro, tendo como panorama o sistema brasileiro, no período de 2015 a 2017. Desde os anos 80, as críticas sobre o sistema policial brasileiro produzem proposições para um novo sistema policial, contudo, as forças políticas mantêm um sistema dual, fragmentado e desigual internamente (BEATO, 2002; SOARES, 2003, MOTA BRASIL, 2010). A comparação requer o conhecimento da literatura sobre as duas realidades (DURÃO & DARCK, 2012), ainda assim, a etnografia torna-se imprescindível para a compreensão das lógicas das coisas no próprio cotidiano onde atuam as forças policiais portuguesas e brasileiras (DURÃO, 2019; MAGNANI, 2009). A pesquisa é feita a partir das etnografias realizadas em Teresina (Piauí) e de fontes bibliográficas sobre Portugal. A metodologia de trabalho de campo, especialmente a etnografia permitiu conhecer o cotidiano das comunidades teresinenses, no Piauí (Brasil) e o policiamento realizado nestas regiões. Pelas fontes bibliográficas a respeito das polícias e do policiamento português consegue-se comparar com o sistema policial brasileiro. Pode-se perceber que o sistema policial brasileiro tem características que reduzem sua eficiência, além de aspectos estruturais, tais sistema dual e fragmentado, o que gera a ineficiência do sistema policial brasileiro.

Downloads

Publicado

2020-12-30