A vida tortuosa de Manoel Vieira Martiniano

“tido e havido por sodomita, usando deste pecado com vários rapazes”

Autores

Palavras-chave:

Ilhéus, Sodomia, Transgressão Moral, Santo Ofício

Resumo

Por muitos séculos as relações sexuais desviantes – sobretudo a sodomia – foram categorizadas em um lugar de pecado e promiscuidade, levando o seu exequente a estar sob vigilância constante da comunidade onde residia, da Igreja Católica e principalmente da justiça divina, justiça essa que tinha como representação terrena o temido e implacável Tribunal do Santo Ofício português. Neste artigo construímos uma narrativa norteada para a vida sexual, social e religiosa de Manoel Vieira Martiniano, morador de Ilhéus e acusados de cometer o crime de sodomia com uma variedade de rapazes, especialmente com escravizados. Para além das acusações voltadas para o pecado nefando, outros desvios morais e sexuais serão pontuados – mas não com grande ênfase –, pois assim conseguiremos compreender melhor como estes sujeitos lidavam com a linha tênue existente entre o desejo e o pecado e como as mais variadas relações homoeróticas contribuíam para abalar o alicerce moral da sociedade baiana do século XVIII.

Referências

Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Tribunal do Santo Ofício, Inquisição de Lisboa, Caderno 20º de Nefandos (1741/1795), f. 386-407v. Disponível em: <https://digitarq.arquivos.pt/details?id=4474441>. Acesso em: 28 de mar. 2023.

DIAS, Marcelo Henrique. A capitania de São Jorge dos Ilhéus: economia e administração. In: CARRARA, Ângelo Alves; DIAS, Marcelo Henrique (org.). Um lugar na história: a capitania e comarca de Ilhéus antes do cacau. Ilhéus: Editus, 2007a.

DIAS, Marcelo Henrique. Economia, Sociedade e Paisagens da Capitania e Comarca de Ilhéus no Período Colonial. 2007. Tese (Doutorado em História Social Moderna) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2007b.

SILVA, Fernanda Amorim da. Cultivando a liberdade: alforrias em Ilhéus (1710-1758). In: CARRARA, Ângelo Alves; DIAS, Marcelo Henrique (org.). Um lugar na história: a capitania e comarca de Ilhéus antes do cacau. Ilhéus: Editus, 2007.

MOTT, Luiz. Por que os homossexuais eram perseguidos?. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, ano 7, nº 73, p. 22, Outubro, 2011.

MOTT, Luiz. Os filhos da dissidência: o pecado de sodomia e sua nefanda matéria. Tempo, n. 11, v. 6, p. 189-204, jul. 2001, p. 189. Disponível em: <https://www.historia.uff.br/tempo/artigos_dossie/artg11-13.pdf>. Acesso em: 29 mar. 2023.

VAINFAS, Ronaldo. Moralidades brasílicas: deleites sexuais e linguagem erótica na sociedade escravista. In SOUZA, Laura de Mello (Org.). História da vida privada no Brasil: cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 1997a.

VAINFAS, Ronaldo. Trópico dos pecados: moral, sexualidade e Inquisição no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997b.

Downloads

Publicado

2023-12-08

Como Citar

OLIVEIRA, G. S. A vida tortuosa de Manoel Vieira Martiniano: “tido e havido por sodomita, usando deste pecado com vários rapazes”. CENTÚRIAS - Revista Eletrônica de História, Limoeiro do Norte, v. 1, n. 3, p. 30–44, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/centurias/article/view/10465. Acesso em: 13 jul. 2024.