Solução compósita e solução hidráulica

um diálogo sobre técnicas de açudagem e irrigação no combate à seca no Ceará

Autores

Palavras-chave:

Seca, Solução Compósita, Solução Hidráulica

Resumo

A região semiárida do Nordeste brasileiro é marcada por uma constante luta contra a seca e seus efeitos devastadores. Ao longo dos séculos, diversas estratégias foram desenvolvidas para enfrentar esse desafio e proporcionar a convivência sustentável com o clima árido. Duas dessas importantes abordagens são a Solução Compósita, também conhecida como técnica de açudagem, e a Solução Hidráulica, técnica que envolve o uso da irrigação como meio para enfrentar desafios hídricos e promover o desenvolvimento agrícola. Este artigo tem como objetivo analisar e comparar a eficácia, as características e as implicações sociais, econômicas e ambientais da Solução Compósita e da Solução Hidráulica no contexto do Nordeste brasileiro. Por meio de uma abordagem interdisciplinar, combinando aspectos históricos, técnicos e socioeconômicos, busca-se compreender como essas duas estratégias contribuíram para a superação da seca e para o desenvolvimento da região.

Referências

ANTUNES, R. (1999). Os sentidos do trabalho: Ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo, SP: Boitempo.

BRASIL. Ministério do Interior. Grupo Executivo de Irrigação para o Desenvolvimento Agrícola – GEIDA. Programa Plurianual de Irrigação (PPI). Volume 4, Brasília: MINTER, 1971.

BURSZTYN, Marcel. O poder dos donos: planejamento e clientelismo no Nordeste. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1984.

CALLADO, Antônio. Os industriais da sêca e os “galileus” de Pernambuco: aspectos da luta pela reforma agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960.

CANDIDO, ANTONIO. (1964), Os parceiros do Rio Bonito Rio de Janeiro, José Olympio Editora (Coleção Documentos Brasileiros).

CPRM - Serviço Geológico do Brasil. Estudo da oferta hídrica superficial na região Nordeste do Brasil. 2020.

FURTADO, Celso. Seca e Poder: entrevista com Celso Furtado. 1. ed. São Paulo: [s. e.} 1998.

CONH, Amélia. Crise regional e planejamento: o processo de criação da

SUDENE. 2ª Ed. São Paulo, Perspectiva, 1978.

DELGADO, G. da C. Capital financeiro e agricultura no Brasil: 1965-1985. São Paulo: Ícone: Campinas, UNICAMP. 1985.

DINIZ, Aldiva Sales. “A intervenção do Estado e as relações de poder na construção dos perímetros irrigados do Nordeste”. In: Revista Casa da Geografia, Sobral, v. 1, p. 81-90, 1999

EVES, Frederico de Castro. A seca na história do Ceará. In: SOUZA, Simone (org.). Uma

nova história do Ceará. 2. ed. rev. e atual. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2002. p. 76-102.

FURTADO, Celso. Obra autobiográfica. Editora Companhia das Letras, 2014.

GASPAROTTO, Alessandra. Companheiros Ruralistas: Mobilização patronal e atuação política da Federação das Associações Rurais do Rio Grande do Sul (1959-1964). Porto Alegre: Tese de doutorado/UFRGS, 2016.

Geertz, Clifford. “Um jogo absorvente: notas sobre a briga de galos balinesa.” A interpretação das culturas (1978): 278-321.

GOMES, Gustavo Maia. Política de irrigação no Nordeste: intenções e resultados. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro 9(2): 411-466, ago. 1979.

GUERRA, Paulo de Brito. A Civilização da Seca. Fortaleza: DNOCS, 1981

GUERRA, Paulo de Brito. Evolução e problemas da irrigação no Nordeste in Boletim Técnico DNOCS, Fortaleza, 28(2) : 1-28, jul/dez 1970.

LIMA, Aline Silva. Um projeto de combate as secas: os engenheiros civis, as obras públicas na Inspetoria de Obras Contra as Secas-IOCS e a construção do Açude Tucunduba (1909-1919). 2010. 124 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade

Federal do Ceará, Departamento de História, Programa de Pós-Graduação em História Social, Fortaleza-Ce, 2010.

LIMA, Glaudênia Peixoto. A produção do território no perímetro irrigado Curu-Pentecoste. 2005. Tese de Doutorado. Dissertação Mestrado Acadêmico em Geografia) Universidade Estadual do Ceará, Centro de Ciências e Tecnologia. Fortaleza.

LOPES, Antonio Rios. Execução de pequenas Obras de Irrigação in Boletim Técnico DNOCS, Fortaleza, 28(2) : maio, 1960.

MENDES, Virzângela P. S.. OS PROJETOS DE VIDA DA JUVENTUDE DO PERÍMETRO CURU-PARAIPABA: entre o sonho e a realidade. Fortaleza: UECE, 2011 (Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Sociedade).

MOLLE, F. Marcos históricos e reflexões sobre a açudagem e seu aproveitamento. Recife: SUDENE, DGP, PRN, HME, 1994.

MONTEIRO, Renata Felipe. “Um monumento ao Sertão: ciência, política e trabalho na construção do açude Cedro” (1884-1906).” (2012).

PALHETA, Iraci Gomes de Vasconcelos et al. As políticas de irrigação no Nordeste: uma análise crítica. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo: USP, v. 5, p. 39-46, 1991.

QUEIROZ, Maria de Fátima. Impacto socioeconômico do cooperativismo nos perímetros irrigados do Dnocs: o caso das cooperativas do perímetro irrigado Curu-Paraipaba. Fortaleza: UFC, 1992 (Dissertação de Mestrado em Economia Rural).

SANTOS, Maria Penha dos. As Comissões Científicas da Inspetoria de Obras Contra as Secas na gestão de Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa (1909-1912). Casa de Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003, p.13.

SANTOS, Milton, 1926-2001 A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção / Milton Santos. - 4. ed. 2. reimpr. - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006. - (Coleção Milton Santos; 1)

SOBRINHO, Tomaz Pompeu. História das Secas (Século XX). 2a ed. Editora A. Batista Fontenele, Fortaleza – Ceará, 1953.

SOUSA, Manoel Fernandes de Política e seca no Ceará - Um projeto de desenvolvimento para o Norte (1869 - 1905) 2009.

SCHULTZ, T. W. A transformação da agricultura tradicional. EUA: Connecticut, 1964.

SORJ, Bernardo. Estado e classes sociais na agricultura brasileira. Rio de Janeiro: Guanabara, 1986.

THOMPSON, Edward P. Tempo, disciplina do trabalho e capitalismo contemporâneo, in: Costumes em comum / E. P. Thompson; revisão técnica Antônio Negro, Cristina Maneguello, Paulo Fontes, – São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VIEIRA, Luiz. Contribuição para o estudo dos sistemas de irrigação no Nordeste in Boletim da IFOCS, Fortaleza, 1934 volume 1

VIEIRA, Washington Luiz Peixoto. A irrigação no Nordeste: Uma abordagem histórica do perímetro irrigado Icó-Lima Campos. 2015. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco.

WEBER, Regina. Pesquisas sobre migrações e etnicidade. conhecimento sobre identidades coletivas. História .online.. 2018, vol.37.pdf

Downloads

Publicado

2023-12-08

Como Citar

MEDEIROS, F. H. S. de. Solução compósita e solução hidráulica: um diálogo sobre técnicas de açudagem e irrigação no combate à seca no Ceará. CENTÚRIAS - Revista Eletrônica de História, Limoeiro do Norte, v. 1, n. 3, p. 77–92, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/centurias/article/view/11101. Acesso em: 12 jul. 2024.