APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO POR DIFERENÇA NORMALIZADA (NDVI) PARA ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA DO AÇUDE CASTANHÃO

  • Amanda Menezes de Albuquerque Universidade Federa do Ceará
  • Suiane Braz Silva Universidade Federa do Ceará
  • Marta Celina Linhares Sales Universidade Federa do Ceará
Palavras-chave: Degradação. Sensoriamento Remoto. Cobertura Vegetal.

Resumo

O aumento da degradação ambiental de terras secas vem conduzindo à erosão dos solos e desertificação, o uso intenso e predatório dos recursos naturais nessas áreas acaba dificultando a sobrevivência das comunidades que vivem nessas regiões. O estado do Ceará tem cerca de 92% de seu território inserido no semiárido, a pesquisa foi desenvolvida na Área de Influência Direta do Açude Castanhão (AIC). Através do registro de imagens, tornou-se possível às análises de relacionamento entre localização espacial de alvos do meio ambiente, variação espectral da imagem e variação da cobertura vegetal dos solos. A utilização do sensoriamento remoto e de índices de vegetação como o Índice de Vegetação da Diferença Normalizada (NDVI), facilita a obtenção e modelagem de parâmetros biofísicos das plantas, como a área foliar, biomassa e porcentagem de cobertura do solo, fornecendo importantes informações sobre a Degradação Ambiental da área. Palavras-chave: Degradação. Sensoriamento Remoto. Cobertura Vegetal.
Publicado
2019-01-30
Como Citar
de Albuquerque, A., Silva, S., & Sales, M. C. (2019). APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO POR DIFERENÇA NORMALIZADA (NDVI) PARA ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA DO AÇUDE CASTANHÃO. CADERNO DE CIÊNCIAS & TECNOLOGIA DA UECE, 1(Especial), 170-183. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/CCiT/article/view/818