EMERGÊNCIAS REPRODUTIVAS DE CADELAS E GATAS EM UM HOSPITAL VETERINÁRIO UNIVERSITÁRIO

Autores

  • Luísa Mariely Silva MOURA Médica Veterinária autônoma, Teresina/PI
  • Bruna Menegate NASCIMENTO Programa de Aprimoramento em Clínica Cirúrgica de cães e gatos da Universidade Paranaense (UNIPAR)
  • Nhirneyla Marques RODRIGUES Médica Veterinária autônoma, Teresina/PI
  • Marcelo Campos RODRIGUES Universidade Federal do Piauí
  • Talita Bianchin BORGES Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal - Produtos bioativos (UNIPAR)
  • Alysson RAMALHAIS Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal - Produtos bioativos (UNIPAR)
  • Ana Maria QUESSADA Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal - Produtos bioativos (UNIPAR)

Palavras-chave:

Trato genital, Canino, Distocia, Felino, Piometra

Resumo

Emergências reprodutivas, como as piometras e distocias, são frequentes na rotina clínica de cadelas e gatas. A distocia ocorre quando há falha no momento do parto ou na expulsão do feto e sua causa mais comum, nas duas espécies, é a inércia uterina primária. A piometra é uma infecção que ocorre no útero, causada por alterações hormonais na fase do diestro dos animais. As duas enfermidades (distocia e piometra) podem ter o envolvimento de anticoncepcionais, tanto nas cadelas como nas gatas. Na maioria das vezes, as distocias, em cadelas e gatas, é abordada por meio da realização de cesarianas, enquanto para a piometra, a terapêutica mais efetiva é a realização de ovariohisterectomia. Desta forma, tendo em vista a deficiência na quantificação de emergências reprodutivas obstétricas em cadelas e gatas diagnosticadas em serviços veterinários do Brasil, este trabalho teve como objetivo relatar os achados obtidos através do monitoramento, durante 90 dias, de 43 cadelas e 20 gatas com emergências reprodutivas. Dentre as cadelas, 29 (67,44%; 29/43) apresentaram piometra, 13 (30,23%; 13/43) distocia e 1 prolápso vaginal. Dentre as gatas, 13 (65%; 13/20) apresentaram distocia e sete (35%; 7/20) piometra. Algumas das emergências reprodutivas foram relacionadas ao uso de anticoncepcional. Assim, os clínicos veterinários devem desencorajar esta prática e incentivar a castração das fêmeas.

Referências

AHUJA, A.K.; DHINDSA, S.S.; KUMAR, A.; SINGH, P. Surgical approach for vaginal hyperplasia and vaginal fold prolapse in bitch. Journal of Animal Health and Production, v.6, n.3, p.86-89, 2018.

ARAÚJO, E.K.D.; MOURA, V.M.; HNÓRIO, T.G.A.F.; ALVES, R.A.; FONSECA, A.P.B.; RODRIGUES, M.C.; KLEIN, R.P. Principais patologias relacionadas aos efeitos adversos do uso de fármacos contraceptivos em gatas em Teresina, PI. Pubvet, v.11, n.3, p.256-261, 2017.

CONDE, B.U. Reproducción felina. Enfermedades relacionadas con la reproducción. Jornada para criadores felinos. p.12-24, 2011. Disponível em: http://www.britishdeternande.com/ images/mundo_felino/pdf/2011%20-%20Jornada%20 Para%20Criadores%20Felinos.pdf.

EVANGELISTA, L.S.M.; QUESSADA, A.M.; LOPES, R.R.F.B.; ALVES, R.P.A.; GONÇALVES, L.M.F.; DRUMOND, K.O. Perfil clínico e laboratorial de gatas com piometra antes e após ovário-histerectomia. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v.35, n.3, p.347-351, 2011.

FREHNER, B.L.; REICHLER, I.M.; KELLER, S., GOERICKE‐PESCH, S.; BALOGH, O. Blood calcium, glucose and haematology profiles of parturient bitches diagnosed with uterine inertia or obstructive dystocia. Reproduction in Domestic Animals, v.53, n.3, p.680-687, 2018.

HAGMAN, R.; KINDAHAL, H.; LAGERSTEDT, S. Pyometra in Bitches Induces Elevated Plasma Endotoxin and Prostaglandin F2 Metabolite Levels. Acta Veterinaria. Scandinavica, v.47, n.1, p.55-68, 2006.

HAGMAN, R. Pyometra in Small Animals. Veterinary Clinincs in Small Animal, v.48, n.28, p.639-661, 2018.

HEDLUND, C.S. Cirurgia dos sistemas reprodutivo e genital. In: FOSSUM, T.W. Cirurgia de pequenos animais. 2ª ed., São Paulo: Roca, p.619-672, 2007.

HENRIQUE, F.V.; SILVA, A.O.S.; SILVA, A.V.A.; CARNEIRO, R.S.; ARAPUJO, N.L.S. Distocia materna por inércia uterina primária associada ao choque hipoglicêmico em cadela: Relato de caso. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, v.18, n.3, p.179-183, 2015.

LUZ, M.R.; FREITAS, P.M.C.; PEREIRA, E.Z. Gestação e parto em cadelas: fisiologia, diagnóstico de gestação e tratamento de distocias. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v.29, n.3/4, p.142-150, 2005.

MARTINS-BESSA, A.; CARDOSO, L.; COSTA, T.; MOTA, R.; ROCHA, A.; MONTENEGRO, L. Reproductive emergencies in the bitch: a retrospective study. Journal of the Hellenic Veterinary Medical Society, v.66, n.4, p.231-240, 2018.

O’NEILL, D.G.; O’SULLIVAN, A.M.; MANSON, E.A.; CHURCH, D.B.; MCGREEVY, P.D.; BOAG, A.K.; BRODBELT, D.C. Canine dystocia in 50 UK first-opinion emergency care veterinary practices: clinical management and outcomes. Veterinary Record, v.184, n.13, p.409-417, 2019.

PARKINSON, T.J.; VERMUNT, J.J; NOAKES, D.E. Maternal Dystocia: Causes and Treatment. In: NOAKES, D.E.; PARKINSON, T.J.; ENGLAND, G.C.W. Veterinary Reproduction and Obstetrics. 10ª ed., Elsevier, p.236-249, 2019.

PRESTES, N.C.; LANDIM-ALVARENGA, F.C. Obstetrícia Veterinária, 1ª ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. 236p.

SILVEIRA, C.P.B.; MACHADO, E.A.A.; SILVA, W.M.; MARINHO, T.C.M.S.; FERREIRA, A.R.A.; BURGER, C.P.; COSTA NETO, J.M. Estudo retrospectivo de ovariossalpingo-histerectomia em cadelas e gatas atendidas em Hospital Veterinário Escola no período de um ano. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v.65, n.2, p.335-340, 2013.

SMITH, F.O. Canine pyometra. Theriogenology, v.66, n.3, p.610-612, 2006.

SMITH, F.O. Guide to emergency interception during parturition in the dog and cat. Veterinary Clinics: Small Animal Practice., v.42, n.3, p.489-499, 2012.

YOUNIS, M.; MOHAMMED, F.F.; ABU-SEIDA, A.M.; RAGAB, R.S.; GOHAR, H.M. Ultrasonography and Pathological Evaluation of Cystic Endometrial Hyperplasia Pyometra Complex in Bitches and Queens with Related Ovarian Alterations. Global Veterinária, v.13, n.1, p.60-67, 2014.

Downloads

Publicado

2022-11-17

Como Citar

MOURA, L. M. S. .; NASCIMENTO, B. M. .; RODRIGUES, N. . M. .; RODRIGUES, M. C. .; BORGES, T. B. . .; RAMALHAIS, A. .; QUESSADA, A. M. . EMERGÊNCIAS REPRODUTIVAS DE CADELAS E GATAS EM UM HOSPITAL VETERINÁRIO UNIVERSITÁRIO. Ciência Animal, [S. l.], v. 32, n. 2, p. 9–16, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/cienciaanimal/article/view/9469. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.