MAPEAMENTO DA MORFOLOGIA DE FUNDO DE UMA ÁREA DO ESTUÁRIO DO RIO JAGUARIBE, CEARÁ.

  • Mariany Ferreira de Sousa Universidade Federal do Ceará
  • Francisco Gleidson da Costa Gastão
  • Luis Parente Maia
Palavras-chave: Batimetria, Morfologia de fundo, Estuário do Rio Jaguaribe

Resumo

O Rio Jaguaribe possui uma bacia hidrográfica que ocupa mais da metade do estado do Ceará, porém, a região da foz apresenta diminuição da profundidade o que pode dificultar a navegação, assim como possíveis atividades econômicas que ocorrem na região. O foco desse estudo foi a realização do mapeamento da morfologia de fundo de um setor do estuário do Rio Jaguaribe por meio da aquisição de dados batimétricos da área. Esses dados foram coletados a partir de medições de profundidade com o uso de uma ecossonda e GPS para marcação das coordenadas da área levantada, e que estão associadas a uma posição da embarcação na superfície da água. As profundidades médias obtidas foram de -2,4 metros, tendo a região mais rasa 0,8 m e a mais profunda -9,5 m. As baixas profundidades, marcadas pela presença de bancos de areia, podem estar relacionadas, principalmente, a redução da descarga fluvial na foz induzida pelo longo período de estiagem em que passa o estado do Ceará, ou ainda, ao mau uso e ocupação da terra no médio curso do rio.
Publicado
2019-01-30
Como Citar
de Sousa, M., Gastão, F. G., & Maia, L. (2019). MAPEAMENTO DA MORFOLOGIA DE FUNDO DE UMA ÁREA DO ESTUÁRIO DO RIO JAGUARIBE, CEARÁ. CADERNO DE CIÊNCIAS & TECNOLOGIA DA UECE, 1(Especial), 159-169. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/CCiT/article/view/813